terça-feira, 15 de setembro de 2009

Entre calmo e apressado

Sempre compro um pão quente

Sempre compro
um pão quente
pra comer
com o café.

Sempre passo,
apressado,
a manteiga.
Já com medo
de o pão
logo esfriar.

Sempre gosto
de estar perto
de você.

Quando tenho,
entre os dedos,
o seu cabelo,
o meu desejo,
sempre e sempre,
é de nunca
mais perdê-lo.

Sérgio Medeiros

2 comentários: