quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Sobre coisas que guardamos

A moça se apressou

A moça se apressou
e conseguiu
pegar o ônibus errado.

Não gostava das letras,
que nunca viu de forma clara.

Sempre aquela chatice,
aquela vergonha,
que ela sempre guardou tão bem.

Sérgio Medeiros

2 comentários:

Pedro Du Bois disse...

Caro Sérgio, um prazer ler o seu "Sobre coisas que guardamos". Excelente, quer pela evocação, quer pela construção. Abraços e obrigado por estar me acompanhando no blog. Pedro

Anxious Girl disse...

Muito bom ...